30 de março de 2012

Bará

Bará é um Orixá de múltiplos e contraditórios aspectos, o que torna difícil defini-lo de maneira coerente. É astucioso, grosseiro, vaidoso, indecente, a tal ponto que os primeiros missionários comparam-no ao Diabo. É o Orixá das chaves,dos portais, encruzilhadas e caminhos. É o conhecedor dos atalhos para que os objetivos possam ser atingidos. É ele quem conhece os caminhos da saúde, felicidade, negócios, trabalhos, viagens...Para atingirmos os outros Orixás, precisamos antes, saudar Bará para que esse possa nos conduzir a salvo por esses caminhos que ele conhece tão bem. Suas saudações, obrigações e cortes, devem sempre ser feitos em primeiro lugar.

Lenda sobre Bará:
Uma das lendas bastante conhecida de Bará conta como ele semeou a discórdia entre dois amigos que estavam trabalhando em campos vizinhos. Ele colocou um boné vermelho de um lado e branco do outro e passou ao longo de um caminho que separava os dois campos. Ao fim de alguns instantes, um dos amigos fez alusão a um homem de boné vermelho; o outro retrucou que o boné era branco e o primeiro voltou a insistir, mantendo a sua afirmação; o segundo permaneceu firme na retificação. Como ambos eram de boa fé, apegavam-se a seus pontos de vista, sustentando-os com ardor, e logo depois com cólera. Acabaram lutando corpo a corpo e mataram-se um ao outro.

Arquétipos dos filhos de Bará:
Os filhos de Bará possuem um caráter ambivalente, ora são pessoas inteligentes e compreensivas com os problemas dos outros, ora são bravas, intrigantes e ficam muito contrariadas. As pessoas de Bará não têm paradeiro, gostam de viagens, de andar na rua, de passear, de jogos e bebidas. Quase sempre estão envolvidas em intrigas e confusões. Guardam rancor com facilidade e não aceitam serem vencidas. Por isso, para ter-se um amigo ou filho de Bará é preciso que se tenha muito jeito e compreensão ao tratar-se com ele.
Características Positivas: 
São comerciantes hábeis e espertos, profissionalmente sempre chegam ao seu objetivo, mesmo que para isto tenham que se empenhar de corpo e alma para conseguirem seus intentos. Fortes, capazes, românticos, felizes, participativos, francos, espertos, inquietos, saudáveis, sinceros, astutos, atentos, rápidos, despachados e sagazes.
Características Negativas: 
Severos e exigentes ao extremo, caprichosos, extremamente vaidosos e ambiciosos. Brigões, debochados, brincalhões, sempre esperam uma recompensa por aquilo que fizeram. Tem caráter dúbio, sendo gentil e maldoso ao mesmo tempo.

Qualidades: Elegba, Lodê, Adague, Lanã, Agelú
*Elegba: Orixá que trabalha na lomba no cemitério. Enquanto Lodê vai do cruzeiro até o portão do cemitério, do portão do mesmo pra dentro pertence a Elegba e a seus companheiros.
*Lodê: Primeiro Orixá a ser saudado, é o senhor do destino. É o Orixá das chaves que abre e fecham os caminhos para todas as existências. É o conhecedor dos atalhos para que os objetivos possam ser atingidos. Lodê é o responsável pelo cuidado com os cruzeiros, seja elas das estradas, dos matos ou das ruas. É o guardião da entrada de todos os Ilês, por isso é assentado em uma casinha na frente do mesmo. Lodê aceita dividir a sua casa apenas com Ogum Avagã, unico que se aproxima de seus fundamentos. Lodê não aceita o manuseio de mulheres que menstruam sob pena de se revoltar com a casa e prejudicar a pessoa pois não é um Bará compativel com o sexo feminino.
*Lanã: Senhor dos caminhos dos cruzeiros de rua, de mato, de praia e até mesmo na lomba, é o Bará que trabalha em todos os reinos. É conhecido como principal responsável por abrir as estradas e atalhos. É o organizador dos caminhos . A responsabilidade desse Bará é de zelar pela segurança interna do Ilê.
*Adague: É responsável pela limpeza dos Ilês. Bará do trabalho e dos cruzeiros de mato, tarabalhando para os Orixás desse reino. Adague é o Bará que cuida das portas.
*Agelú: É o mais novo de todos os Barás, reina nos cruzeiros de praia. Trabalha pra Oxum, Iemanjá e Oxalá. A responsabilidade dele é zelar pelos templos.
Saudação: Alúpo ou Lálupo: Venha, ó falante!
Dia do ano: Lodê 29 de junho, demais Barás 13 de junho
Dia da Semana: Segunda-feira
Flor: Cravo vermelho
Comida: Milho, pipoca, batata inglesa (Mel e doces para Bará Agelú)
Doce: Caramelo, balas de mel, bombons
Animal de estimação: Rato
Função: Abertura de caminhos, demanda
Número: 07 e seus múltiplos
Cor: Vermelho
Ferramentas: Corrente, ponteiras, chave, cadeado, foice, moedas, búzios
Frutas: Manga, amora
Ervas: Guiné, dinheiro em penca
Legumes: Pimenta, cebola, couve, batata, pimentão
Ajuntós:
*Elegba: com Oiá Timboá 
*Lodê: com Iansã, com Obá
*Lanã: com Obá, com Oiá
*Adague: com Oiá, com Obá
*Agelú: com Oxum Pandá, com Oiá

2 comentários: