30 de março de 2012

Iemanjá

Mãe da maioria dos Orixás, dona dos mares, protetora dos pescadores e marinheiros. Orixá que gera o movimento das águas, Deusa da pérola,  senhora dos lares, que traz paz e harmonia para toda a família. Dona do pensamento, por isso é a ela que recorremos para solucionar problemas de depressão e de instabilidade emocional.
Apesar de os preceitos tradicionais relacionarem tanto Oxum quanto Iemanjá à função da maternidade, pode estabelecer-se uma distinção nesses conceitos. Oxum é a mãe no sentido de fecundação, gestação e criação do bebê. enquanto este não aprende nenhuma língua, enquanto seus mecanismos de personalidade não estão definidos. Iemanjá, por sua vez, é mãe daí por diante, é a função de maternidade enquanto educação. É a mãe do jovem e do adulto, a figura materna que acompanha um ser humano por toda vida.

Lenda sobre Iemanjá:
Iemanjá era casada com Oduduá com quem tinha dez filhos Orixás. Por amamentá-los, ficou com seios enormes. Impaciente e cansada de morar na cidade de ifé, ela saiu em rumo oeste, e conheceu o Rei Okerê. Logo se apaixonaram e casaram-se. Envergonhada de seus seios, Iemanjá pediu ao esposo que nunca a ridiculariza-se por isso. Ele concordou; porem, um dia, embriagou-se e começou a gracejar sobre os enormes seios da esposa. Entristecida, Iemanjá fugiu.
Durante a fuga, ela caiu quebrando um pote que continha uma poção, que seu pai lhe dera para casos de perigo. A poção transformou-a num rio cujo leito seguia em direção ao mar.
Ante o ocorrido, Okerê, que não queria perder a esposa, transformou-se numa montanha para barrar o curso das águas. Iemanjá pediu ajuda ao filho Xangô, e este, com um raio, partiu a montanha no meio; o rio seguiu para o oceano e, dessa forma, a Orixá tornou-se a Rainha do mar.

Arquétipos dos filhos de Iemanjá:
Os filhos de Iemanjá são pessoas voluntariosas, fortes, rigorosas, protetoras, altivas e, algumas vezes impetuosas e arrogantes; tem o sentido da hierarquia, faze-se respeitar e são justas, mas formais; poem à prova as amizades que lhes são devotadas, custam muito a perdoar uma ofensa e, se a perdoam, não a esquecem jamais. Preocupam-se com os outros, são maternais e sérias. Sem possuírem a vaidade de Oxum, gostam do luxo, das jóias caras. Tem tendencia à vida suntuosa mesmo se as possibilidades do cotidiano não lhes permitem tanto.
Características Positivas:
Seus filhos são dotados de franqueza, alegria, desconfiança, sabedoria e competência. Decididos, honestos e corretos. Inteligentes, criativos. São pessoas que gostam do trabalho e dedicam-se inteiramente à família
Características Negativas:
Demasiadamente exigentes, quando com raiva, destroem uma pessoa com um simples olhar. Quando ofendidas perdoam, mas jamais esquecem. Cruéis e egoístas, são do tipo donos da verdade. Dramáticos e fatalistas, se irritam facilmente.

Qualidades: Bocí, Bomi, Nanã Borocum
*Bocí: A mais nova. Guerreira, dona da espada, esposa de Ogum.Vive perto das praias, no encontro das águas com as pedras. 
*Bomi: É a Iemanjá de meia idade
*Nanã Burucum: A mais velha e severa de todas, rabugenta, feiticeira, rancorosa e violenta. 
Saudação: Odô Omio: Mãe do Rio!
Dia do ano: 02 de fevereiro
Dia da Semana: Sexta-feira
Flor: Hortênsia, palma azul, rosa azul
Comida: Canjica branca, peixe
Doce: Merengue, doce de côco
Animal de estimação: Marisco
Função: Mudança de pensamento, união, abafamento
Número: 08
Cor: Azul claro
Ferramentas: Âncora, leme, peixe, estrela do mar, pérola, conchas, moedas, búzios
Frutas: Melancia, uva dedo-de-dama, pêra
Ervas: Malva, alfazema
Legumes: Alface, cebola, salsa, chuchu
Ajuntós:
*Bocí: com Ogum Adiolá, com Xangô Aganjú, com Odé, com Ossanhe, com Oxalá Dacum
*Bomí: com Oxalá Jobocum, com Oxalá de Orumilaia
*Nanã Borocum: com Oxalá Jobocum

14 comentários:

  1. Nana Burucum e a mesma nana boruque da umbanda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luciano
      Na Umbanda não temos manifestações de Orixás, e sim de falanges de Caboclos que respondem pelos mesmos.

      Excluir
  2. Existe Iemanjá na NAÇÃO? Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. muita gente diz OMIO ODÔ ta errado ou certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acreditamos que a mudança das palavras não altere na sua saudação, assim como também é correto dizer Odo Iyá ou Odoci Iyabá. Todas elas querem dizer Mãe do Rio.

      Excluir
  4. na casa que me explicaram é que Iemanjá por exemplo botou Bará no mundo o Agelú e quem criou foi Oxum,então Oxum é quem cria e não Iemanjá,Iemanjá sim bota no mundo. Vamos dizer assim

    ResponderExcluir
  5. Tenho trinta anos e sou de nanã Borocun com oxala de urumilaia ta erado????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelas orientações que seguimos, os dois não fazem ajuntó.

      Excluir
    2. Pela nação, por vezes, esse ajuntó é feito sim...

      Excluir
    3. Eu sou de Oxalá de Orumilaia com Iemanjá Nanã Borocum

      Excluir
  6. Qual a diferença entre Nanã buruquê e burucum??

    ResponderExcluir
  7. Ola João, não existe diferença,é o mesmo Orixá.

    ResponderExcluir